sexta-feira, 31 de outubro de 2014

VATICANO: «NENHUMA FAMÍLIA SEM CASA, NENHUM CAMPONÊS SEM TERRA, NENHUM TRABALHADOR SEM DIREITOS»



Francisco lembra quem o acusa de ser «comunista» por dar voz aos pobres

Cidade do Vaticano, 28 out 2014 (Ecclesia) - O Papa Francisco apelou hoje à defesa dos direitos dos trabalhadores e das suas famílias, durante um encontro com os participantes no primeiro encontro mundial de Movimentos Populares.

“Digamos juntos, de coração: nenhuma família sem casa, nenhum camponês sem terra, nenhum trabalhador sem direitos, nenhuma pessoa sem a dignidade que o trabalho dá”, declarou, perante trabalhadores precários e da economia informal, migrantes, indígenas, sem-terra e pessoas que perderam a sua habitação.

O encontro é promovido até quarta-feira pelo Conselho Pontifício Justiça e Paz (Santa Sé), em colaboração com a Academia Pontifícia das Ciências Sociais.

“Não existe pior pobreza material do que aquela que não permite ganhar o pão e priva da dignidade do trabalho. O desemprego juvenil, a informalidade e a falta de direitos laborais não são inevitáveis, são o resultado de opção social prévia, de um sistema económico que coloca os lucros acima do homem”, defendeu o Papa.

A intervenção alertou para o “escândalo da fome” e as consequências da “cultura do descartável”, condenando os “eufemismos” que se utilizam para falar do “mundo das injustiças”.

“Este sistema já não se consegue aguentar. Temos de mudá-lo, temos de voltar a levar a dignidade humana para o centro: que sobre esse pilar se construam as estruturas sociais alternativas de que precisamos”, explicou.

Francisco criticou o “império do dinheiro” que exige a “guerra”, o comércio de armamentos, para a sobrevivência de “sistemas económicos”.

O Papa agradeceu aos participantes pela sua presença no Vaticano para “debater tantos graves problemas sociais que afetam o mundo de hoje” desde a perspetiva de quem sofre a desigualdade e a exclusão “na sua própria carne”.

“Terra, teto e trabalho. É estranho, mas se falar disto, para alguns parece que o Papa é comunista”, começou por referir, antes de recordar que “o amor pelos pobres está no centro do Evangelho”.

"Terra, teto e trabalho, aquilo por que lutam, são direitos sagrados. Reclamar isso não é nada de estranho, é a Doutrina Social da Igreja", assinalou.

O Papa pediu que se mantenha viva a vontade de construir um mundo melhor, “porque o mundo se esqueceu de Deus, que é Pai, ficou órfão porque deixou Deus de lado”.

Num discurso de cerca de meia hora, Francisco referiu que a presença dos Movimentos Populares é um “grande sinal”, porque estão no Vaticano para “pôr na presença de Deus, da Igreja, uma realidade muitas vezes silenciada”.

“Os pobres não só sofrem a injustiça mas também lutam contra ela”, precisou.

Jesus, acrescentou, chamaria “hipócritas” aos que abordam o “escândalo da pobreza promovendo estratégias de contenção” para procurar fazer dos pobres “seres domesticados e inofensivos”.

O discurso papal abordou ainda os temas da paz e da ecologia, para além das questões centrais do emprego e da habitação.

“São respostas a um anseio muito concreto, algo que qualquer pai, qualquer mãe quer para os seus filhos. Um anseio que deveria estar ao alcance de todos, mas que hoje vemos com tristeza que está cada vez mais longe da maioria”, sublinhou Francisco.

O Papa convidou os participantes a prosseguirem com a sua luta, “que faz bem a todos”, e deu-lhes como presente uns terços fabricados por artesãos, ‘cartoneros’ e trabalhadores da economia popular na América Latina.

JOVEM EMPRESÁRIO INSPIRA ALUNOS DO CAMPUS MACAU A EMPREENDER NA COSTA BRANCA

Do portal IFRN-Macau

Símbolo da Administração e empreendedorismo
Palestra com Rodrigo Veras sensibilizou alunos dos cursos técnicos de Recursos Pesqueiros e Química e alunos Pronatec

Nessa quarta feira(29), os alunos dos cursos técnicos em Recursos Pesqueiros e em Química, além dos alunos do curso de Auxiliar Administrativo do Pronatec tiveram a oportunidade de escutar como coloca-se conhecimentos adquiridos em prática, gerando produtos, mudando sua realidade e do seu entorno, além de gerar renda, ou seja, adentraram ao mundo do empreendedorismo. 

O jovem empresário Rodrigo Veras, 25 anos, desenvolve o empreendimento Quero Frutas, o qual é um clube de frutas que agrega valor a matéria prima de excelente qualidade, atingindo o público que deseja ter uma alimentação mais saudável, com praticidade, e que não abre mão do sabor. Publicitário de formação e empreendedor nato, identificou o nicho de mercado e utiliza seus conhecimentos acadêmicos na divulgação de seus produtos com embalagens com design, site profissional e divulgações adequadas em redes sociais.

Contando a sua história e como começou e desenvolve seu empreendimento despertou nos alunos presentes o desejo e a condição de que é possível empreender com os recursos que se tem disponível, melhorando assim, a realidade a cada dia. De acordo com o Professor Varélio Gomes, Diretor Geral do Campus Macau, " o potencial dos que estudam no nosso Campus é enorme,pois possuem acesso a conhecimentos técnicos que são estreitos com as potencialidades da região, necessitando que os mesmo sejam encorajados de aplicá-los no cotidiano, gerando o a sua própria oportunidade de trabalho e gerando desenvolvimento regional".

O desenvolvimento da atividade foi acompanhado pela professora Maíra Medeiros, que leciona disciplinas de administração, a qual acredita que " quando os alunos são integrados com casos reais, a explicação e entendimento dos conteúdos aplicados em sala de aulas são melhores absorvidos e que dessa forma poderemos desenvolver nossos " Rodrigos Veras".

ANP CREDENCIA NOVAS UNIDADES DE PESQUISA PARA RECEBEREM RECURSOS DE ÓLEO E GÁS; UFRN É UMA DAS CRENDECIADAS


A Agência Nacional do Petróleo (ANP) credenciou novas unidades para receberem recursos de óleo e gás, conforme publicado no Diário Oficial da União de hoje. As instituições credenciadas realizarão atividades de pesquisa e desenvolvimento com recursos provenientes Cláusula de Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento constante dos Contratos para Exploração, Desenvolvimento e Produção de Petróleo e Gás Natural.

Entre as instituições credenciadas está a Unidade de Pesquisa Laboratório de Reações e Catálise – Refino de Petróleo e Controle Ambiental, vinculada à Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), que desenvolverá três pesquisas: uma sobre controle de emissões de gases contaminantes, outra sobre propriedades e qualidades de combustíveis e a última sobre derivados de petróleo, sua produção e qualidade.

As outras instituições credenciadas foram:

Unidade de Pesquisa Núcleo de Pesquisas Ambientais Avançadas, vinculada à Universidade Federal de Viçosa (UFV), que contará com cinco pesquisas recebendo recursos;

Unidade de Pesquisa Núcleo de Estudo em Biomassa e Gerenciamento de Água – NAB, vinculada à Universidade Federal Fluminense (UFF), com três pesquisas;

Unidade de Pesquisa Laboratório de Petróleo, vinculada à Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com três pesquisas;

Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Telecomunicações, vinculado ao Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), com três pesquisas;

Unidade de Pesquisa Grupo de Pesquisa em Geoquímica Ambiental, vinculada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com uma pesquisa;

Unidade de Pesquisa Unidade Protótipo de Catalisadores – PROCAT, vinculada à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com seis pesquisas.

As instituições credenciadas estão sujeitas ao estabelecido no Regulamento Técnico ANP nº 07/2012, devendo confirmar ou atualizar as informações referentes ao credenciamento a cada 12 (doze) meses, a contar da data de publicação do mesmo.

MISSA MARCOU A PASSAGEM DO 30° DIA DA MORTE DE JANE TIBÚRCIO EM GUAMARÉ



A missa de 30° dia foi realizada na noite desta ultima quinta feira 30 de outubro no Centro Pastoral de Guamaré. O ato religioso, foi organizado por Patricia Morais, Dalvanete Queiroz entre outros amigos e familiares de Jane Tibúrcio, a missa aconteceu por volta das 19:30 com celebração do Padre Flávio Bezerra. Iran (viúvo) sentou-se na frente dos demais convidados e passou toda a missa emocionado e amparado por sua filha Isadora.

Muitas pessoas foram à cerimônia usando uma blusa branca com a imagem de Jane Tibúrcio e uma belíssima mensagem, “Quando alguém que a gente ama vai embora, devemos lembrar das folhas de outono, que caem não porque querem, e sim porque chegou à hora de partir”. Também durante a celebração foi distribuído panfletos com uma mensagem e a foto da eterna Jane. Mas, foi difícil conter a emoção ao ser exibido em um telão as imagens e os momentos de felicidades que trilharam na vida de Jane Tibúrcio, o vídeo falava sobre uma grande amizade entre amigos e família, cada mensagem trazia consigo uma bela foto dos momentos em que Jane se divertia com os amigos e familiares.
“Os católicos fazem homenagem à memória na forma que nos une, a melhor forma, a oração. Oração de quem acredita na vida eterna, de quem tem esperança. A celebração da santa missa é a melhor oração que alguém pode fazer”, disse Padre Flávio Bezerra.

Além das palavras de conforto à família, o padre Flavio ainda falou que a morte não é o fim de tudo, mas o começo de uma nova vida. “Cristo, morrendo, destruiu a morte e ressuscitando dos mortos deu-nos a vida”. Quando rezamos diante de um corpo, estamos diante de alguém que, pelo batismo foi o templo da Santíssima Trindade (1Cor 2,16-17) e confiamos plenamente na ressurreição conforme Jesus prometeu: “Eu sou a ressurreição e a vida”.

MEC AUTORIZA E RECONHECE MAIS DE 200 CURSOS SUPERIORES DE GRADUAÇÃO


O Ministério da Educação (MEC) reconheceu 209 cursos superiores de bacharelado, licenciatura e tecnológicos, presenciais e a distância. Os cursos são de instituições públicas e privadas. As autorizações foram publicadas hoje (31) no Diário Oficial da União, em 17 portarias.

Além desses, o ministério autorizou a criação de 4.890 vagas em 36 cursos privados. O MEC ainda negou a autorização a 20 cursos e encerrou a oferta de dois: licenciatura em ciências biológicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pedagogia da Universidade Federal do Rio Grande, cursos feitos a distância. Eles poderão apenas expedir os diplomas aos alunos já matriculados.

Nos cursos reconhecidos são oferecidas 27.181 vagas, das quais 22.237 são presenciais e 4.944 a distância. Os presenciais em farmácia e ciência e tecnologia oferecem, respectivamente, 460 e 400 vagas. Entre os cursos de tecnólogo, os destaques são gestão hospitalar e gestão de recursos humanos, que somados ultrapassam 1.100 vagas.

Para a oferta de cursos superiores, as instituições precisam que eles sejam autorizados pelo MEC, que avalia as condições para que isso seja feito. O reconhecimento é uma segunda etapa, ele deve ser solicitado pela instituição quando o curso de graduação tiver completado 50% de sua carga horária. O reconhecimento de curso é condição necessária para a validade nacional dos diplomas.

ANATEL: VELOCIDADE MÉDIA DE INTERNET DEVE SER PELO MENOS 80% DO CONTRATADO

Do portal UOL

A partir deste sábado (1º), a velocidade média das conexões de banda larga não pode ser inferior a 80% do que foi contratado pelo usuário. O valor estabelecido anteriormente pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), era de 70%. Na prática, em um plano de 10 MB, a média mensal de velocidade deve ser de, no mínimo, 8 MB.

É preciso salientar que essa porcentagem não é a velocidade prática de download (que determina quanto tempo vai demorar para que algo seja baixado). O índice diz respeito à velocidade estipulada em contrato.

De acordo com essa mesma regra, a velocidade mínima não pode ser inferior a 40% do contratado em nenhum momento. Para manter a média de 80%, as empresas poderão inclusive aumentar a velocidade em alguns dias e compensar perdas de outros dias. Antes da mudança o valor mínimo era 30%.

Para saber como está a velocidade da sua internet, a Anatel recomenda o site www.brasilbandalarga.com.br. O usuário que se sentir lesado deve fazer uma denúncia no site da instituição. As operadoras podem ser penalizadas com multas ou advertências, dependendo da gravidade do caso.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

MÁRCIA MAIA DEFENDE REDUÇÃO DE IMPOSTO SOBRE QUEROSENE DE AVIAÇÃO

Da AL RN

O Projeto de Lei que trata da redução do percentual do imposto que hoje chega a 25%, é de sua autoria e do deputado Hermano Morais (PMDB) 

A deputada Márcia Maia (PSB) entende que a redução na alíquota do ICMS sobre o querosene de aviação (QAV) vai contribuir para melhorar a situação do turismo no Rio Grande do Norte que se encontra em crise, com poucos voos para o Estado e aqueles que ainda operam, têm um alto preço. 

Em pronunciamento esta tarde (30) ela pediu o apoio dos seus colegas para aprovação, até o final do período legislativo, de um Projeto de Lei, de sua autoria e do deputado Hermano Morais (PMDB) que trata da redução do percentual do imposto que hoje chega a 25%. 

“Fundamental para o setor aéreo, o QAV é responsável por 40% dos custos operacionais das companhias aéreas brasileiras. Em alguns estados, como é o caso do Rio Grande do Norte, a alíquota chega 25%. Uma eventual desoneração do combustível de aviação tornaria os custos de operação mais baixos. Isso pode ser refletido tanto no custo das passagens e num consequente aumento de demanda, quanto pode permitir a manutenção de mais voos com menores ocupações”, afirmou. 

A deputada exemplificou que em abril de 2013 houve uma redução de 25% para 12% na alíquota do ICMS sobre o QAV no Distrito Federal. Como consequência da medida, o aeroporto internacional de Brasília ganhou 206 novos voos. 

“Nós temos consciência – continuou Márcia Maia – que a desoneração da alíquota não será a solução plena, mas oferecerá a condição para obter um incremento que, sem dúvida, poderá salvar empregos e empresas do ramo turístico”. 

Ela lembrou que o Estado saiu da rota da maioria dos turistas, assim como, as oportunidades trazidas por eles. A atividade turística, que já foi próspera, hoje, no seu entendimento, amarga o esquecimento, que se reflete diretamente na qualidade dos empregos gerados e nos salários dos trabalhadores do setor.

TURISMO DE AVENTURA E FÉ NO CORAÇÃO DO SERTÃO POTIGUAR


Pólo Agreste-Trairí, formado por gigantescas serras, rochas e lajedos, é composto por 13 cidades do Rio Grande do Norte

No Rio Grande do Norte, um roteiro no meio ao sertão nordestino encanta pela beleza, opções variadas de turismo e aventura, além da forte tradição do turismo religioso. O Pólo Agreste-Trairí, formado por gigantescas serras, rochas e lajedos, é composto por 13 cidades do estado potiguar.

As rochas, que marcam o cenário de maior parte da região, se abrem em trilhas e lajedos, compondo cenários de grande poesia. A tradicional imagem do sertanejo brasileiro está ali, mantida viva pelas vaquejadas, festejos juninos, cavalgadas e demonstrações da fé regionalista, presentes, sobretudo, nos municípios de Monte das Gameleiras e Passa e Fica.

Quem gosta de aventura pode conhecer o pólo passeando pelas trilhas em direção às altas veredas. A pé, nos caminhos offroad de Serra de São Bento e da Serra Caiada, é possível compreender porque o turismo de aventura é uma das atividades que mais crescem na região, principalmente devido à proximidade com as metrópoles Natal e João Pessoa.

Além do cenário marcante, o Agreste-Trairí se destaca pela forte religiosidade do povo sertanejo e dos peregrinos que visitam o pólo. Uma visita ao Complexo Religioso de Santa Rita de Cássia, na cidade de Santa Cruz - que abriga a maior estátua religiosa cristã do mundo - será uma experiência sem igual para quem busca se espiritualizar.

Outra opção é uma visita aos labirintos do Castelo de Zé dos Montes, localizado na Serra do Tapuia, no município de Sítio Novo. A construção, feita de pedra e cal, trata-se do local onde um aposentado - o Zé dos Montes - afirma ter recebido instruções de Nossa Senhora para erguê-lo. A construção levou mais de 20 anos para ficar pronta e é inspirada em uma arquitetura mourisca.

Conheça os municípios do Pólo Agreste-Trairí:



- Japi










PROPOSTA DA CCJ DO SENADO EXTINGUE AUXÍLIO-RECLUSÃO


Aguarda relatório na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) proposta de emenda à Constituição que retira o auxílio-reclusão da relação de benefícios previdenciários. O autor da PEC 33/2013, senador Alfredo Nascimento (PR-AM), diz representar o pensamento de uma parte expressiva da sociedade contrária ao pagamento do benefício.

O parlamentar diz que o assunto é polêmico e relata que uma das principais queixas dos trabalhadores que contribuem com a Previdência é a de “pagar a conta” para que famílias de presos recebam o auxílio-reclusão. O benefício, no entanto, só é devido às famílias de presos que também são contribuintes da Previdência.

“Para a sociedade não é fácil aceitar pacificamente a concessão do benefício àqueles que cometeram crimes”, argumenta o senador.

Para Nascimento, é necessária a aprovação de emenda constitucional, inclusive para se evitar a invocação de direito adquirido no futuro, além de se desonerar a Previdência Social.

O relator da matéria na CCJ é o senador José Pimentel (PT-CE).

Auxílio

Segundo o Boletim Estatístico da Previdência Social (Beps), em 2012 o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) pagou R$ 434 milhões em auxílio-reclusão.

O auxílio-reclusão é pago mensalmente aos dependentes do trabalhador preso em regime fechado ou semiaberto que vinha contribuindo de forma regular para a Previdência Social. O objetivo é garantir a sobrevivência da família na ausência temporária do provedor.

O valor do benefício é dividido entre todos os dependentes legais do segurado. O cálculo é feito de acordo com a média dos valores de salário de contribuição. O benefício varia entre R$ 724 (valor atual do salário mínimo) até R$ 971,78, ou seja, para famílias de baixa renda, como preceitua o texto constitucional.

O auxílio-reclusão deixa de ser pago com a morte do segurado, em caso de fuga, liberdade condicional, transferência para prisão albergue ou cumprimento da pena em regime aberto.

ATRAVÉS DE CONVÊNIO, SEBRAE -RN E IEL PRETENDE CAPACITAR PEQUENOS NEGÓCIOS NA ÁREA DE GESTÃO

egundo Tathiana Udre, os cursos serão ministrados a partir do próximo anoFotoAgência Sebrae

O Sebrae e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) assinaram um convênio de cooperação técnica e financeira, nesta terça-feira (28) para a capacitação de pequenos negócios em todo o Brasil a partir do próximo ano. A proposta é oferecer cursos presenciais e à distância para qualificar empreendedores na área de gestão empresarial, englobando 2,5 mil negócios. O número de capacitações que serão ofertadas no Rio Grande do Norte ainda está sendo definido pelas duas instituições parceiras.

Mas, de acordo com informações da gerente da Unidade de Educação e Empreendedorismo do Sebrae no Rio Grande do Norte, Tathiana Udre, 70% dos cursos serão direcionados para empresas de pequeno porte – aquelas que estão enquadradas na faixa de faturamento anual bruto entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões. “Estamos participando da construção do manual de procedimentos e diretrizes estratégicas da atuação estadual para oferta desses cursos. Vamos oferecer capacitações com quatro tipos de carga horária para contemplar todos os perfis de empresários: 40 horas, 90 horas, 180 horas e 360 horas”, destaca a gerente. Assinado em Brasília (DF), o convênio tem validade de 36 meses.

Com a assinatura do convênio, será formado um comitê nacional entre representantes das duas instituições para validar os conteúdos que estarão disponíveis em todos os Estados. A ideia é oferecer cursos a partir de quatro eixos temáticos: Mercado, Gestão de Pessoas, Gestão de Processos e Gestão de Projetos.

Esse convênio surge a partir dos bons resultados de parcerias anteriores entre as duas instituições e traz para o Sebrae uma expertise quanto à capacitação de média e de longa duração. A parceria vai contribuir não só para a atração de novos empreendedores, mas também como acesso das empresas às soluções do Sebrae, como o Programa Sebrae Mais, que possui um caráter prático, de rápida implementação e alto impacto.

PROPOSTA DA CÂMARA DOS DEPUTADOS CRIA LEI DE RESPONSABILIDADE SANITÁRIA PARA PUNIR MÁ GESTÃO NA SAÚDE


Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 7585/14, do Senado, que cria a Lei de Responsabilidade Sanitária (LRS) para punir maus gestores públicos na área da saúde. A punição prevista na proposta vale para presidente, governadores e prefeitos, além dos responsáveis pelos órgãos de direção do Sistema Único de Saúde (SUS) em cada ente.

O gestor poderá ser punido com a perda do cargo e inabilitação por até cinco anos, de acordo com a Lei dos Crimes de Responsabilidade (1.079/50).

O projeto define como crime de responsabilidade sanitária, por exemplo, deixar de prestar serviço de saúde; transferir recurso do fundo de saúde para outra conta; ou dar informações falsas no relatório de gestão. Caso o gestor deixe de estruturar o fundo de saúde ou não dê condições para funcionamento do conselho de saúde, ele poderá ter multa de 10 a 50 salários mínimos, além de advertência.

O texto altera a Lei 8.080/90, que regula as ações e serviços de saúde em todo o território nacional.

De acordo com o autor do projeto, senador Humberto Costa (PT-PE), a legislação atual não pune o mau gestor. O senador afirma que, atualmente, a única punição é impedir a transferência de recursos do Ministério da Saúde a estados e municípios até a comprovação dos servidos prestados. “Isso não pune o mau gestor, apenas prejudica a execução das políticas de saúde pública e cria transtornos ainda maiores para a população”, argumenta.

NO MEC, FÁTIMA E O REITOR ARIMATEA BUSCAM MAIS RECURSOS PARA UFERSA

A deputada federal Fátima Bezerra (PT) acompanhou na quarta-feira (29), o reitor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), José de Arimatea de Matos, em audiência com o secretário executivo do Ministério da Educação (MEC), Luiz Cláudio e com o secretário de Educação Superior, Paulo Speller, para tratar da construção do campus da universidade em Assú, do Hospital Universitário em Mossoró e da liberação de mais recursos para complementação das obras em curso na instituição.

Em relação ao campus da Ufersa em Assú, o reitor informou que na próxima semana será aberto edital para contratação de docentes e que os recursos para obra estão assegurados no Orçamento Geral da União (OGU). 

Para a deputada Fátima, que vem lutando em defesa da expansão e do fortalecimento da educação profissional e do ensino superior no estado, a reunião foi produtiva. “O campus da Ufersa em Assú é a maior conquista no campo educacional para o Vale do Açu e toda região, bem como a construção do hospital universitário em Mossoró. Este hospital, que terá 150 leitos, irá contribuir muito para o atendimento da população não só de Mossoró, mas também de toda região”, declarou.

CAMPANHA DE AÉCIO USOU PESQUISA COM DADOS ENGANOSOS

Do blog 45 Graus

Informações de uma pesquisa de intenção de voto do instituto Veritá usadas na propaganda de segundo turno do tucano Aécio Neves são comprovadamente enganosas.

Quem confirma é o próprio dono do instituto que fez o levantamento, Adriano Silvoni. E também o estatístico responsável pelas pesquisas do Veritá, Leonard de Assis.

A informação infundada era a liderança de Aécio em Minas Gerais com 14 pontos de vantagem sobre Dilma Rousseff (PT): uma pesquisa que o mostrava com 57% ante 43% da petista.

O enredo que levou o PSDB a propagar esses números começa em 6 de outubro, logo após o primeiro turno, quando o Veritá conclui uma pesquisa nacional para presidente com 5.161 entrevistas, estudo registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o código BR-01067/2014.

Tanto o número de entrevistas quanto os municípios de coleta de dados foram definidos pelo Veritá para retratar a disputa eleitoral no Brasil como um todo.

O total de eleitores ouvidos em Minas era suficiente para compor o quadro nacional, mas insuficiente para retratar a realidade local.

Assim, a pesquisa apontou Aécio com 54,8% em todo o Brasil contra 45,2% para Dilma, diferença de 9,6 pontos.

Segundo Assis, dias após a divulgação desse placar, o publicitário Paulo Vasconcelos, responsável pela propaganda de Aécio, pediu para que o Veritá fornecesse os dados das entrevistas feitas só em Minas.

"O estudo não foi feito com essa finalidade", diz. Silvoni, o dono do Veritá, confirma: "Para Minas, foram 561 questionários. Não é confiável".

Mesmo assim, eles acabaram autorizando o envio dos dados. "Eu falei: 'pode pegar, mas cite, por favor, que não representam a realidade de Minas'", lembra Assis.

Se fez mesmo o alerta, não adiantou. No dia 14 de outubro, às 17h06, o site do jornal mineiro "Hoje em Dia" publicou que, segundo o Veritá, Aécio tinha 57% dos votos de Minas contra 43% de Dilma, uma vantagem de 14 pontos.

Em seguida, a campanha do PSDB começou a distribuir um release dizendo que o tucano estava 14 pontos à frente no Estado. E na mesma noite, dirigindo-se à Dilma no debate da Band, o próprio Aécio citou: "Pesquisas [em Minas] mostram que estou mais de 10 pontos na sua frente".

Na época, o PT explorava a derrota do tucano entre os mineiros no primeiro turno. Na TV, a campanha de Dilma repetia: "Quem conhece Aécio não vota em Aécio".

No dia 15, os números não representativos do Veritá passaram a ser mostrados também na propaganda de TV do PSDB, que atribuiu a informação ao jornal "Hoje em Dia".

"Eles não podiam usar nesse contexto", diz Assis. "Nós avisamos [...] Usou na garganta. Não representa Minas. Não é o real cenário do Estado."

A Lei Eleitoral diz que a comprovação de irregularidade em dados publicados de pesquisa sujeita os responsáveis às penas de seis meses a um ano de detenção e multa.

Assis afirma que, ao entregar uma tabela com percentuais não representativos de cada Estado, fez questão de incluir uma nota sobre a não validade das informações.

No rodapé do documento que ele diz ter enviado, consta: "Resultados apresentados nesta tabela em cada Estado não podem ser considerados como estimativa do mesmo pois a pesquisa não foi planejada com tal objetivo".

CLIENTE

Além do problema dos números enganosos, a pesquisa do Veritá pode ter sido registrada de forma fraudulenta. No TSE, consta que o Veritá é, ao mesmo tempo, o contratado e o contratante do estudo, orçado em R$ 300 mil.

Dias atrás, num fórum de debates na internet que reúne profissionais da área de pesquisa, Leonard de Assis afirmou que o formulário do TSE foi preenchido dessa forma porque "o contratante [real] não quis aparecer".

À Folha, o estatístico confirmou a informação. Mas não quis dizer quem verdadeiramente pagou pelo trabalho.

Neste ponto, há uma divergência entre Assis e o dono do Veritá. Adriano Silvoni afirma que os recursos usados para a realização da pesquisa saíam do próprio Veritá.

DESSALINIZADOR MOVIDO A ENERGIA SOLAR É UM PROJETO LOCAL



Uma parceria entre o Centro Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGÁS-ER) e a empresa alemã de pesquisa Agroscience permitiu o desenvolvimento de um projeto pioneiro no Brasil na área de energias renováveis. Trata-se de um dessalinizador – equipamento que retira o sal da água – que funciona a partir da energia solar. O aparelho, que é fruto de um projeto de pesquisa, dentro de alguns anos poderá se tornar uma solução para o problema da seca no Nordeste – E EM São Paulo – e nas demais regiões que sofrem com a escassez de água própria para o consumo humano. 

Entre os inúmeros projetos do CTGÁS-ER na área de energias renováveis, esse é o único no Estado e em todo o Brasil que desenvolve um dessalinizador com funcionamento baseado na energia proveniente do sol. Além do CTGÁS e do Instituto Agroscience, compuseram a parceria que possibilitou o intercâmbio de experiências com a Alemanha a empresa GMK, que desenvolveu toda a tecnologia de engenharia do sistema de dessalinização, além da Federação das Indústrias do RN (Fiern) e o Serviço Nacional da Indústria (Senai).

Em agosto de 2012, a FIERN, o Senai e o CTGÁS celebraram um protocolo de intenções com o instituto alemão Agroscience para que a ideia do dessalinizador fosse testada no Brasil. Com isso, em outubro do mesmo ano um termo de cooperação entre as instituições viabilizou a doação da tecnologia do dessalinizador para a realização dos testes. Ainda em fase de avaliação, hoje a estrutura encontra-se no estacionamento do CTGÁS.

GARIBALDI FILHO DESCARTA SAIR DO MINISTÉRIO PARA TENTAR PRESIDÊNCIA DO SENADO



O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, do PMDB, deverá trocar o cargo no Governo Federal para voltar ao Senado. E mais: tentará, lá, reassumir a presidência da Casa, cargo que ele ocupou em 2007, substituindo coincidentemente, Renan Calheiros naquela época. Quem revelou essa “articulação” para a volta à Presidência do Congresso foi o colunista Bernardo Mello Franco, do Painel, da Folha de São Paulo. O ministro, no entanto, negou pouco depois, em contato com O Jornal de Hoje.

“O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, quer voltar à presidência do Senado. Ele manifestou o desejo a aliados depois que Renan Calheiros (PMDB/AL) declarou, ontem, que não pretende tentar a reeleição”, escreveu Mello Franco na edição de hoje da coluna Painel.

A saída do Ministério da Previdência Social já havia sido noticiada também pelo colunista Walter Gomes e outros veículos, como a própria Folha de São Paulo em matéria publicada sobre o “futuro” de Henrique Eduardo Alves, que foi derrotado na eleição para o Governo do RN e estaria sem cargo político a partir de fevereiro do próximo ano. Saindo do Ministério da Previdência Social, Garibaldi abriria espaço no Governo Federal para a nomeação de Henrique para algum ministério da próxima gestão Dilma Rousseff.

DILMA ROUSSEFF GARANTE QUE REFORMA POLÍTICA É PRIORIDADE EM SEU SEGUNDO MANDATO



Presidenta concede mais duas entrevistas a redes de televisão, em que fala sobre economia, diálogo com sociedade e relações internacionais

A presidenta Dilma Rousseff prometeu concentrar forças no segundo mandato no diálogo com todos os setores da sociedade e na reforma política. As afirmações foram feitas em duas entrevistas a redes de televisão na noite dessa terça-feira (29). 

Dilma defendeu a maior participação popular - seja por meio de realização de um plebiscito ou referendo - em seu segundo mandato, pois o tema amplamente discutido e reivindicado durante a campanha eleitoral.

“Quero a participação popular. Nesse processo eleitoral, estive com muitos movimentos, muitas representações, e eles fizeram uma coleta de assinaturas que foi muito expressiva. Eles propõem consulta popular e propõem uma Assembleia Constituinte exclusiva”, afirmou a presidenta reeleita no domingo.

Confira trechos das entrevistas clicando  em

SERVIDORES DO HEMONORTE PARTICIPAM DE AULA PASSEIO NO BARCO ESCOLA CHAMA-MARÉ


Como parte das atividades alusivas ao Dia do Servidor Público, comemorado no dia 28 de outubro, os funcionários do Hemocentro do RN participaram ontem, de uma aula passeio no barco escola Chama- Maré.

O passeio teve como objetivo mostrar os aspectos históricos, culturais, econômicos e ambientais do Rio Potengi, e sua importância para a história do estado. O percurso dura 90 minutos e o roteiro começa no Iate Clube de Natal seguindo em direção a Fortaleza dos Reis Magos, passando pela Redinha, prosseguindo em direção a ponte de Igapó, retornando pela Base Naval, Porto de Natal e ancorando para desembarque no Iate.

Para a chefe de Divisão de Pessoal do Hemonorte, Geiza Carneiro, “o passeio foi maravilhoso, durante todo o percurso o guia explica a história dos monumentos que estão à margem do Rio Potengi e sua importância para a construção da cidade de Natal. Vale ressaltar que alguns dos acontecimentos relatados não estão nos nossos livros de história. Comemorar o Dia do Servidor Público com este passeio foi muito gratificante. É unir diversão e cultura”, destaca.

DEPUTADOS REPERCUTEM CONVOCAÇÃO DOS 824 CONCURSADOS DA PM

Da AL RN

Os deputados estaduais Marcia Maia (PSB), Fernando Mineiro (PT) e Hermano Morais (PMDB) repercutiram, durante a sessão plenária desta quarta-feira (29), a determinação judicial que obriga o Governo do Estado a convocar os 824 aprovados no concurso da Polícia Militar, realizado em 2005. Tal decisão dá direito aos candidatos a participar do curso de formação de soldado, correspondente à terceira fase do concurso.


A deputada Márcia Maia (PSB) foi a primeira a se pronunciar e destacou o apoio dado pela Assembleia Legislativa no processo de negociações. “Presenciamos a luta desses guerreiros, debatemos, levamos o assunto a várias instâncias. Estive presente na última audiência conciliadora com o juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública, Cícero Macedo e todos nós ficamos muitos felizes com o resultado da decisão que ele deu”, afirmou.

Márcia Maia destacou que nos últimos anos nenhum policial foi contratado pelo Governo do Estado. “Sabemos que o efetivo policial reduziu nesses últimos anos, em virtude de aposentadorias, afastamento por doenças ou morte. No entanto, durante o governo Rosalba, nenhum policial foi contratado”, disse a deputada.


O deputado Hermano Morais (PMDB) cobrou a continuidade das etapas do concurso, com o curso de formação desses policiais. “É uma luta legal e legítima e agora respaldada pela decisão judicial”, disse o deputado que sugeriu que os concursados formem uma comissão para ir ao Governo pedindo para agilizar o processo.


O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) também comentou a decisão judicial e parabenizou os aprovados pela conquista, o parlamentar pediu celeridade para a continuidade às demais fases do processo. “Quero parabenizar comemorando uma decisão, que veio antes tarde do que nunca, pela continuidade do concurso interrompida há quatro anos. E ainda parabenizar pela tenacidade, resistência e educação dos jovens que lutaram para que isso acontecesse. Esperamos que o governo cumpra a decisão da justiça e tenha a dignidade de honrar pelo menos essa palavra no fim desse governo”, disse.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

MERCADO TEM VIRADA E PREVÊ "LUA-DE-MEL" COM DILMA



Um dos maiores críticos do primeiro governo Dilma Rousseff no mercado internacional, diretor de pesquisas da Nomura Securities – a maior corretora do Japão – vê cenário muito favorável para o Brasil no pós-eleição; Toni Volpon aponta "lua-de-mel" com o mercado global a depender da escolha da presidente para ministro da Fazenda; com Bovespa fechando em alta de 3,62% e dólar em baixa de 1,9% nesta terça-feira 28, ficou provado que nome do setor financeiro, como o do presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, na Fazenda, agrada investidores; Dilma joga com calma, ganha tempo e detém a iniciativa

Crítico de peso e de primeira hora do primeiro governo Dilma Rousseff, o economista Toni Volpon, da Nomura Securities, assinou análise divulgada nesta terça-feira 28, em Nova York, prevendo que o Brasil vai entrar “em lua-de-mel” com os mercados globais. Para ele, o País será a bola da vez na preferência dos investidores, a depender da escolha da presidente Dilma Rousseff para o Ministério da Fazenda. 

A Nomura Securities é a maior corretora do Japão, com responsabilidades sobre bilhões em investimentos.

- Os níveis de reservas internacionais ainda estão muito altos. Quando isso é comparado com o 'carry trade' muito alto que o Brasil paga, certamente o maior para qualquer grande mercado emergente com grau de investimento, muitos investidores julgam que é melhor se envolverem com um yield local de 12% do que se preocupar com uma possível crise que está fora do horizonte de investimento", diz o texto de Volpon. Como se lê, bastante pragmático.

Nesta terça, a Bovespa subiu 3,62%, com o dólar em baixa de 1,9%, num movimento atribuído a dois fatores. A presidente Dilma demonstrou calma em não trocar, no calor do resultado eleitoral, a equipe econômica. Houve, simultaneamente, boa repercussão sobre a cogitação do nome do presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, para o cargo de ministro da Fazenda no segundo governo. A presidente anunciou que fará mudanças em sua equipe todas de uma vez, até o mês de dezembro. Com isso, ela manteve em suas mãos a iniciativa sobre o mercado, que passou a trabalhar com a expectativa de um mudança de guarda no Ministério da Fazenda mais ao feitio dos investidores.

STJ VAI DECIDIR SOBRE PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL DA TELEXFREE

Do Portal Araruna Online

A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai analisar um novo recurso contra a rejeição do pedido de recuperação judicial da Ympactus Comercial, que representa a marca Telexfree no País. A empresa é investigada pela Polícia Federal da prática de crimes contra a economia popular e de formação de pirâmide financeira. A Justiça estadual já rejeitou por três vezes a solicitação sob alegação da falta do preenchimento dos requisitos legais, bem como a ausência de fluxo de caixa suficiente para honrar compromissos com divulgadores.

No recurso especial (AResp 1478001), protocolado no início de setembro, a empresa defende o processamento da recuperação judicial, que é um tipo de ação com o objetivo de viabilizar que a empresa supere a situação de crise econômico-financeira, buscando evitar a falência. A reportagem não obteve acesso a integra do processo, que foi encaminhado ao Ministério Público Federal (MPF) para elaboração do parecer no último dia 10. A partir da manifestação, o relator do caso, ministro Raul Araujo deve apresentar o seu voto no colegiado.